×

Mundo dos Vistos

Como reverter visto negado para os Estados Unidos

Como reverter visto negado para os Estados Unidos

A negativa do visto americano pode, em um primeiro momento, representar o final do sonho de conhecer os Estados Unidos. Mas não é bem assim. Dependendo do motivo da recusa do visto, esse processo pode ser revertido.

Neste artigo, vamos explicar a você o passo a passo para tentar mudar essa situação e finalmente poder fazer a viagem dos seus sonhos. Acompanhe e descubra como reverter visto negado para os Estados Unidos!

Quais os motivos mais comuns da recusa do visto para os Estados Unidos?

Formulário DS-160 preenchido de maneira incorreta

Esse é o motivo mais comum para o indeferimento do pedido de visto americano. O formulário DS-160 é o principal documento para a obtenção do visto e ele precisa ser preenchido com toda a atenção, cuidado e com informações verdadeiras.

Uma única informação errada ou que não esteja de acordo com a documentação apresentada pode levar à negativa do visto. Nesse caso, não há prazo específico para reapresentar o pedido de visto. Basta corrigir o erro e refazer o pedido.

Mas lembre-se, para refazer o pedido, é preciso fazer todo o processo novamente, inclusive o pagamento das taxas. Lembramos que o valor do visto americano já é bem elevado, em 03/07/2022 o valor da taxa consular é de R$ 848,00. Por isso, ninguém quer pagar essa quantia duas vezes. Melhor economizar para gastar na própria viagem.

Falta de comprovação de vínculos com o Brasil (motivo 214B)

Esse é outro motivo bastante comum para ter o visto negado. Isso significa que o Consulado entendeu que você pode não ter a intenção de retornar ao Brasil, por não ter vínculos suficientes com o país ou que não tem condições financeiras de fazer a viagem.

Mas o que significa não ter vínculos suficientes com o Brasil?

Significa que você não apresenta razões suficientes que façam com que você queira realmente retornar e viver no Brasil. Pode ser a falta de um emprego fixo, de bens imóveis ou de um negócio em seu nome. Falta de familiares que residam aqui no Brasil ou de um cônjuge ou relacionamento estável. Tudo isso pode interferir na decisão do agente de conceder ou não o visto. Até mesmo a sua faixa etária pode influenciar em você ter o visto negado por falta de vínculos.

Como reverter essa situação?

Para reverter essa situação, você precisa comprovar que você realmente tem motivos para retornar ao Brasil. Alguns documentos que podem ajudar são:

  • Declaração de empregador dizendo que você tem um emprego e que tem direito a gozar férias exatamente no período que pretende viajar. Você pode acrescentar, ainda, carteira de trabalho ou últimos holerites;
  • Caso seja empresário ou faça parte de uma sociedade, apresentar contrato social da empresa e o cartão do CNPJ;
  • Últimas declarações do Imposto de Renda. Caso tenha havido uma alteração patrimonial significativa, você pode apresentar as três últimas declarações, o que mostra que você está construindo sua vida e seu patrimônio no Brasil;
  • Caso seja estudante universitário, declaração e histórico da universidade que ateste que ainda falta tempo para você concluir seu curso, que você é um aluno assíduo e que tem boas notas;
  • Certidão de nascimento de parentes de 1º grau, ou seja, pais, filhos, irmãos e cônjuge, se for casado. Em caso de filhos em idade escolar, declaração da escola de que eles estão matriculados e estudando regularmente;
  • Documento de veículo e escritura de imóveis em seu nome ou do seu cônjuge, juntamente com a certidão de casamento.

Mas, o que fazer se você não tem emprego fixo, não tem imóveis e nem pretende adquiri-los nos próximos meses?

No cenário do mundo e do mercado de trabalho atual, muitas pessoas trabalham como profissionais liberais, autônomos ou freelancers. Nesse caso, como comprovar vínculos com o Brasil, especialmente se você faz um tipo de trabalho que pode ser feito de qualquer lugar do mundo?

Bem, uma maneira de comprovar isso é juntando contratos de prestações de serviços com clientes. Se você for profissional de TI, por exemplo, pode juntar contratos e declarações de que, mesmo sem ser contratado, presta serviço para empresas de forma regular.

Se for profissional da área de saúde, por exemplo, pode comprovar que aluga uma sala em uma clínica onde exerce sua profissão (pode ser psicólogo, nutricionista, dentista, etc).

Caso seja advogado, pode juntar uma relação de processos que estão em andamento, todos no Brasil e no qual você atua regularmente.

Até mesmo declarações de Órgãos profissionais, como CREA, OAB, CRN afirmando que você é regularmente inscrito e está em dia com suas anuidades pode ajudar.


Quanto tempo depois posso refazer o pedido do visto?

A orientação que os oficiais do Consulado é que a pessoa refaça o pedido em seis meses, porque antes desse prazo dificilmente a pessoa terá conseguido alterar substancialmente algum aspecto da sua vida que a permita conseguir o visto anteriormente negado.

Esse prazo não é uma exigência. Caso ocorra alguma mudança significativa na sua vida que possibilita que você seja aprovado, poderá fazer nova solicitação antes do prazo que eles orientam.

Mas, se você não espera nenhuma grande mudança na sua vida nos próximos seis meses, como casar, mudar de emprego, ser promovido, comprar um imóvel ou abrir um negócio próprio, não precisa esperar esse tempo e pode recomeçar o processo imediatamente.

Só que dessa vez vai precisar prestar mais atenção à todos os detalhes.

Nunca altere dados e informações, a menos que possa efetivamente comprová-los

Essa é uma situação que costuma ocorrer bastante no momento da segunda aplicação e pode acabar atrapalhando no lugar de ajudar.

Muitas vezes, a pessoa acha que não teve o visto concedido porque ganha pouco e acaba alterando essa informação no segundo requerimento. Nunca faça isso, a menos que possa comprovar.

Aliás, não dê nenhum tipo de informação falsa!

Isso porque o oficial do Consulado americano vai comparar as suas duas aplicações e, caso as informações sejam muito diferentes e você não tenha como comprovar as alterações, ele vai achar que você está mentindo para conseguir ser aprovado. E, como dissemos, no lugar de ajudar, isso vai acabar atrapalhando você e fazendo com que seu visto seja negado pela segunda vez.

E depois dessa segunda negativa, conseguir obter seu visto vai se tornar ainda mais difícil.

Concluindo, o importante é não se desesperar diante do visto americano negado. É claro que bate um desânimo inicial, especialmente para quem sempre sonhou em conhecer o país. Mas, o que você precisa é respirar fundo e ter a certeza de que vai conseguir reverter a situação.

Para isso, você vai precisar rever sua documentação e observar o que mais pode acrescentar que seja favorável a você, para que seu novo pedido seja deferido.

Agora que você já entendeu tudo sobre como reverter visto negado para os Estados Unidos, o Mundo dos Vistos espera que você obtenha sucesso na sua solicitação. E caso precise de ajuda neste processo, conte com a nossa equipe!


Conteúdos relacionados

/images/consulados.jpg

Onde ficam os consulados

Saiba os endereços dos consulados americanos no Brasil

/images/agendamento.jpg

Datas para agendamento

Datas disponíveis para agendamento de visto americano

/images/mapa.jpg

Endereços dos CASVs

Saiba onde estão localizados os CASVs americano no Brasil